Corrosão Associada ao Diesel

O diesel é um combustível derivado do petróleo, constituído por hidrocarbonetos parafínicos, olefínicos e aromáticos, cujas cadeias carbônicas variam de C8-C40, contendo também compostos de enxofre, oxigênio, nitrogênio, metais e diferentes aditivos.

Atualmente, há uma tendência mundial do seu uso em mistura com alguns biocombustíveis, tais como etanol e biodiesel.

Devido ao fato do diesel conter compostos de enxofre em sua composição, a corrosão pode ocorrer por ação dessas substâncias ou ela pode, por exemplo, estar associada com a degradação microbiana do diesel, que ocasiona a diminuição do seu pH. Especialmente, os aços constituintes de tanques podem ser corroídos por diesel degradado por Penicillium sp., Candida sp. e Aspergillus sp. De fato, a degradação microbiana do diesel e de outros combustíveis constituídos por hidrocarbonetos é a principal causa da corrosão dos tanques de armazenamento. A corrosão microbiana causa enormes prejuízos econômicos, alterando a qualidade do combustível e prejudicando a produção, estocagem e transporte de combustíveis. Em geral, os principais micro-organismos associados com esse tipo de corrosão são bactérias anaeróbias redutoras de sulfato, bactérias aeróbicas e fungos.